• Dra. Jacqueline Rizzolli

Hipotireoidismo, sintomas e influência no peso corporal

O hipotireoidismo, ou a diminuição dos níveis no sangue de hormônios da tireoide, é mais comum em mulheres, mas pode ocorrer em qualquer indivíduo independente de gênero ou idade.


A tireoide é uma glândula que regula a função de órgãos importantes no nosso organismo, como o coração, cérebro, fígado, rins, trato digestório, entre outros. A tireoide produz os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), libera estas substâncias na circulação do sangue e estes vão agir em todo o organismo. Quando a tireoide está funcionando normalmente, nós nem percebemos a presença destes hormônios, só perceberemos sintomas se estiverem sendo produzidos em excesso (hipertireoidismo) ou se estiverem faltando (hipotireoidismo). A glândula tireoide possui forma de borboleta (com dois lobos) e se localiza na parte anterior do pescoço, logo abaixo do Pomo de Adão. Quando comparada a outros órgãos do corpo humano, a tireoide é relativamente pequena, mas é uma das maiores glândulas do nosso corpo, já que pode chegar a até 25 gramas em um adulto. Ela atua diretamente no crescimento e desenvolvimento de crianças e de adolescentes, na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade, no peso, e até na memória, concentração, humor e controle emocional. O hipotireoidismo, ou a diminuição dos níveis no sangue de hormônios da tireoide, é mais comum em mulheres, mas pode ocorrer em qualquer indivíduo independente de gênero ou idade. Pode ocorrer desde o nascimento (é uma das doenças detectadas no teste do pezinho), mas a grande maioria irá desenvolver durante a idade adulta. Entre os sintomas do hipotireoidismo estão:

  • Depressão

  • Desaceleração dos batimentos cardíacos

  • Intestino preso

  • Menstruação irregular

  • Diminuição da memória

  • Cansaço excessivo

  • Dores musculares

  • Sonolência excessiva

  • Pele seca

  • Queda de cabelo

  • Ganho de peso ou dificuldade para reduzir de peso mesmo fazendo dieta e exercicios

  • Aumento do colesterol no sangue

Na maioria das vezes, o hipotireoidismo é causado por uma inflamação denominada Tireoidite de Hashimoto, uma alteração autoimune muito frequente na população. O diagnóstico é feito através de exame laboratorial com as dosagens de TSH (hormônio tireoestimulante), T4 (tiroxina) ou T4 livre. Quando a quantidade de hormônios é insuficiente, o metabolismo fica mais lento e o corpo gasta menos energia, por isso muitas vezes associa-se ganho de peso ou dificuldade para emagrecer à problemas de tireoide. O ganho de peso na presença de hipotireoidismo descompensado, pode ocorrer, mas geralmente é modesto, de 2-4 kg de peso e associado aos outros sintomas citados acima. É importante reforçar que este ganho de peso, geralmente decorre de retenção de líquidos, e não de aumento de gordura, por isso, os médicos afirmam que não se deve associar o hipotireoidismo a obesidade. No momento que fazemos o diagnóstico do hipotireoidismo e iniciamos o tratamento com reposição de levotiroxina (forma sintética do hormônio da tireoide), os níveis hormonais vão gradativamente normalizando e o metabolismo volta a normalizar. Se a pessoa tem hipotireoidismo e está adequadamente tratada, não se pode justificar ganho de peso ou dificuldade para emagrecer pela tireoide. O ganho de peso, ou a dificuldade para emagrecer geralmente são um somatório de tendência familiar, consumo elevado de calorias e baixo gasto energético através da atividade física, mas se for associado aos sintomas descritos acima, é importante buscar ajuda médica para descartar hipotireoidismo.

Artigo desenvolvido por: Dra. Jacqueline Rizzolli