• Dr. Carlos Alberto Schiavon

CIRURGIA BARIÁTRICA E CIRURGIA METABÓLICA

A Cirurgia Bariátrica é uma “Senhora” septuagenária. Desde a década de 50 esta especialidade médica vem se desenvolvendo com seus erros e acertos, mas foi a partir do fim da década de 90 que experimentamos um salto na qualidade de atendimento dos nossos pacientes. A introdução da cirurgia realizada por vídeo laparoscopia mudou radicalmente nossa especialidade.

O foco da Cirurgia Bariátrica, como o próprio nome diz, foi sempre tratar o excesso de peso dos pacientes, principalmente daqueles que já haviam tentado todas formas de tratamento e só viam sua saúde e qualidade de vida piorar.

No início deste século, um Cirurgião americano, Dr. Walter Pories, publicou um artigo instigante que perguntava se o Diabetes mellitus poderia ser uma doença de tratamento cirúrgico.

A partir daí nasceu o que conhecemos por Cirurgia Metabólica. As técnicas cirúrgicas consagradas como o Bypass Gástrico e o Sleeve continuaram sendo as mesmas que utilizamos na Cirurgia Bariátrica. Então qual seria a diferença? Só uma questão de nome?

Na verdade, NÃO. Apesar de utilizarmos as mesmas técnicas, o que se descobriu é que a Cirurgia Bariátrica ia muito além de apenas reduzir o peso dos pacientes. Vimos uma explosão de pesquisas científicas que demonstraram que estas técnicas alteravam de forma intensa o metabolismo dos indivíduos operados. Percebemos uma melhora no Diabetes, na Hipertensão, na gordura hepática (Esteatose), no colesterol e nos triglicérides. Doenças como Apneia do Sono, asma e outras também melhoravam. Por fim, alguns estudos com grande número de pessoas mostraram uma redução da mortalidade dos pacientes operados comparado com não operados, inclusive por doenças como alguns tipos de câncer.

Por todas estas razões, hoje acreditamos que o nome Cirurgia Metabólica é mais adequado do que Cirurgia Bariátrica pois a cirurgia vai muito além de apenas reduzir o peso dos pacientes.