• Prof. Marcos Moraes de Oliveira

Contribuição dos Exercícios Físicos na Cirurgia Bariátrica e Metabólica


Os exercícios físicos exercem um papel de fundamental importância para pacientes que pretendem realizar a cirurgia bariátrica por proporcionarem benefícios que vão além da perda de peso, tais como, melhora do fôlego para atividades do cotidiano, aumento do tônus muscular, fortalecimento das articulações, como joelhos e coluna, contribuindo para a redução das dores, combate ao aumento da pressão arterial e ao açúcar no sangue, diminuição da ansiedade e melhoria da qualidade do sono.


Exercícios Físicos no período Pré-Operatório

A realização de exercícios neste período é uma das medidas preventivas que tem por objetivo preparar o paciente de forma física, mental e comportamental para uma boa intervenção cirúrgica. É necessário que o paciente realize exercícios aeróbios, de flexibilidade e musculação com regularidade para que essa rotina vire um hábito e seja reproduzida na fase pós-cirúrgica.


É muito importante salientar que a velocidade de adaptação aos exercícios no período pós-operatório dependerá do nível de capacidade física que o paciente apresentava no período pré-operatório. Sendo assim, o exercício físico deve ser realizado por um período de, pelo menos, 12 semanas antes da cirurgia tendo em vista que é durante essa fase preparatória que acontece a incorporação de um novo estilo de vida.


Exercícios Físicos no período Pós-Operatório

No período pós-operatório, é importante destacar o combate às possíveis comorbidades físicas que podem acometer o paciente, tais como: flacidez, envelhecimento precoce, hipotonias posturais, retenção de líquidos, estrias, varizes, tendinites e dores generalizadas.


Como via de regra, as recomendações iniciais de atividades físicas após a cirurgia bariátrica são:


No hospital: 2h após a cirurgia, orienta-se realizar caminhadas leves de 5-10 minutos a cada hora. O objetivo é aliviar o desconforto causado pelos gases e evitar o risco de trombose nas pernas.

Na 1ª semana após a cirurgia: Realizar caminhadas leves de 10 minutos, 3x ao dia.

Na 2ª semana após a cirurgia: Realizar caminhadas leves de 20 minutos, 3x ao dia.

Na 3ª e 4ª semana após a cirurgia: Realizar caminhadas leves de 30 minutos, 1x ao dia e já incorporar exercícios de fortalecimento muscular em casa (com exceção de exercícios para a região abdominal)

Após 30-40 dias da cirurgia: Manter as atividades aeróbicas e iniciar exercícios para fortalecimento muscular adaptados de acordo com as condições de cada paciente. Realizar os exercícios em intensidade leve, de preferência em academia, de 2 a 3 vezes por semana em dias alternados e sob a supervisão de um profissional capacitado.

Após este período adaptativo, já é possível inserir outros exercícios, aumentando gradativamente as intensidades de acordo com o nível de condicionamento de cada um.


Orientações Gerais

Antes de iniciar qualquer tipo de exercício, é recomendável realizar exames de função cardiovascular e uma avaliação física completa para identificar problemas mais graves de saúde que possam impedir a prática de atividades.

Lembrar que não existe a atividade ideal para o emagrecimento. Os exercícios que promovem maior queima de gordura são aqueles onde se suporta uma maior intensidade por mais tempo.Por exemplo, se a pessoa consegue correr ou fazer pequenos trotes durante a caminhada, a queima de gordura é maior.

Realizar exercícios sob a supervisão de um professor de educação física, pois este terá as condições específicas para avaliar, prescrever e monitorar os treinos, sempre respeitando as individualidades e limitações de cada paciente.

Artigo desenvolvido por: Prof. Marcos Moraes de Oliveira